UA-85145501-1
Categoria "A Esperança"

Resenha#5: A Esperança | Suzanne Collins

Em 21.11.2014   Arquivado em A Esperança, jogos vorazes, livros, resenha, Suzanne Collins

Nome: A Esperança
Editora: Rocco

Páginas: 424
Autora: Suzanne Collins

Sinopse: Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?

“ – O presidente Snow diz que está nos enviando uma mensagem? Bom tenho uma para ele. Você pode nos torturar e nos bombardear e queimar nossos distritos até que eles virem cinzas, mas está vendo isto aqui? – Uma das câmeras segue o local que eu aponto com a mão: as aeronaves queimando no telhado do armazém em frente a nós. A insígnia da Capital em uma das asas brilha visivelmente em meio às chamas. – Está Pegando fogo! – Estou gritando agora, disposta a ter certeza que ele não perderá nenhuma palavra. – Se nós queimarmos, você queimará conosco!”

No desfecho desta trilogia, acabamos por ver o que está acontecendo nos Distritos depois de Katniss ter incitado a revolução. Essa parte foi algo que me empolgou bastante, pois os outros distritos finalmente sairam do estado de “pão e circo” e vão lutar pelos diretos que há muito lhes foram tirados.
Esta é uma luta contra aqueles que usam o poder sem limites para dominar. Destruir o Presidente Snow, derrubar a capital. Mas a que custo? É a parte mais difícil, onde as perdas serão incalculáveis e poucos serão os sobreviventes.

Os pequenos atos de rebeldia durante os jogos e as comemorações renderam a Srta. Everdeen a simpatia da população. Portanto ela precisa agora ser o símbolo da causa rebelde, precisa ser o Tordo.
Gale está ao seu lado e se sente mais pronto para enfrentar a capital do que para lutar pelo coração de Katniss, afinal ele sabe da decisão dela. Peeta está sendo usado pela capital e Katniss está destroçada ao ver o quanto ele está sofrendo por causa disso. Ela precisa escolher se irá lutar esta batalha para salvá-lo e restaurar a paz em Panem. Mas, do outro lado, está a sua família, a qual quer proteger a qualquer custo e isso a faz ficar bem dividida – Bem mais do que fica em ter de escolher entre Peeta e Gale -. 

A estória sobre a Guerra foi muito bem desenvolvida, te prende a atenção do começo ao fim, ainda mais com o jeito com que a autora mostra as transmissões, deixando o leitor com os nervos a flor da pele e preocupado com o que vai acontecer a seguir.

Suzanne Collins levou a guerra até as últimas consequências, não poupou dor e nem personagens.
Se você gosta de distopias, recomendo essa leitura. Mas se espera por um final “conto de fadas”, sinto muito. 
A autora pecou um pouco no desenvolvimento de Gale, ele ficou bem apagado durante esse último livro, muitos personagens adorados pelos leitores tiveram finais não tão “legais”, e penso que o Snow deveria ter sofrido mais um pouco pra pagar todos os pecados que cometeu. Confesso que o meu livro preferido foi Em Chamas, mas mesmo assim indico a leitura de A Esperança.