UA-85145501-1
Categoria "resenha"

Resenha: Batom Líquido Matte – Quem Disse Berenice?

Em 26.09.2016   Arquivado em resenha

Quem não ama os produtos da Quem disse Berenice? que atire a primeira pedra! Eu sou a louca dos Batom Matte de lá, sempre que passo pela loja compro logo uns dois, ainda mais se tem novidade. Eu comecei a me maquiar mais, então a minha coleção de batons veio bem a calhar. 

Os que eu mais uso são: Amorli, Marronli, Nudelli e Cereja Berê (são os quatro contando debaixo pra cima).

“Supercobertura, longa duração e acabamento impecável, não escorre e nem transfere. impossível não se apaixonar! são 12 cores lindas pra deixar os lábios cheios de personalidade!”  É o que a marca diz sobre o produto. E realmente deu certo.

Os tons realmente ficam completamente matte e seca bem rápido. Dependendo da ocasião e da hora que eu saio, ou eu uso somente um, ou misturo dois….fica diferente. E, mesmo após refeição, o batom permanece! É maravilhoso.

Podem ser adquiridos tanto pela loja física quanto pela loja online da marca (cerca de R$ 31,90 cada).

 

Bom, espero que tenham gostado!! Vou começar a fazer mais destes posts falando sobre maquiagem, mas sem deixar de falar dos livros e games.
Beijos!!

Review: Samsung Galaxy Tab 4

Em 16.04.2016   Arquivado em resenha, review

1

Oii pessoal, tudo bem? Esses dias eu desabafei no twitter que, graças a atualização para o iOS 9.3, os portáteis antigos da Apple, como iPhone 4s, Ipods, iPads 2 e 3 começaram a apresentar muitos bugs, incluindo um que, quando você conectava o gadget no iTunes, ele não aparecia.

Pois bem, o meu deu esse bug também. Eu pensei: “Pow, vou redefinir ele, pra ver se assim ele pega”. Continuou a mesma coisa. Ainda tinha o iPad, agora vazio. Fula da vida por ter perdido todos os aplicativos e uns documentos importantes (isso porque o backup também não queria funcionar graças a esse bug e eu não tive tempo de salvar nada), desabafei rapidamente no twitter de novo e saí pra pesquisar preço de tablets Android.

2

Lançado em 2014, o Galaxy Tab 4 é mais leve, mais fino e tem um revestimento totalmente remodelado do que seu antecessor, o Galaxy Tab 3. Em comparação com a forma arredondada do 3, este vem em uma forma perfeitamente retangular, com cantos retos. Pra quem quer tirar fotos melhor pensar de novo se deseja adquirir um: A câmera dele é bem ruim, já que só tem 3 MP a traseira e 1.3 a frontal.

IMG_9863

Ele foi projetado para aqueles que querem um tablet compacto para apps comuns e alguns jogos, ou seja, mais focado para faculdade ou pequenos trabalhos. E para isso ele está me servindo muito bem. Abaixo, algumas das especificações:

2

Já coloquei todos os pdfs que eu precisava e alguns jogos para relaxar (Sem contar a Netflix rs).
Obrigada por lerem até aqui, e até a próxima!!
Beijos

Resenha #12: Como Eu Era Antes de Você | Jojo Moyes

Em 16.02.2016   Arquivado em livros, resenha

Nome: Como Eu Era Antes de Você

Daniel Pereira

Autora: Jojo Moyes

Editora: Intrínseca

Páginas: 320

Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

24-barrinhas-divisórias-acessórios-utilitários-blog-tumblr-feminino-cute-gifs-png's-doces-animais-cortinhas-NERDSferas (3)

Voltando pras resenhas de livros depois de muito tempo, com um dos livros mais emocionantes que eu já li. A Bola da vez é o lançamento da Jojo Moyes, cujo filme está com estreia prevista para março deste ano. Eu confesso que não chorei, mas esse livro me fez pensar bastante no rumo que estou dando na minha vida, e o que fazer para mudar isso.

O livro conta a história de Will e Lou, duas pessoas completamente diferentes. Will Traynor era um CEO rico de Londres, sua vida era uma correria, mas ele ainda tinha tempo de praticar esportes radicais, e isso era sua paixão; Lou era uma garota sem muitas ambições e seu mundo se resumia à cidade onde morava, o café onde trabalhava, a família e o namorado, Patrick.
Até que o acidente muda radicalmente a vida de Will e junta ele e Lou numa situação completamente, digamos, inusitada. Lou perde o emprego que tanto gostava e precisa ir atrás de outro. O problema, porém, era que ela só sabia fazer aquilo, servir café e ser boa e atenciosa com as pessoas, até que, depois de alguns bicos, surge uma vaga de cuidadora para um tetraplégico, e é ai que ela conhece Will. No começo eles se odeiam, e Lou realmente pensa em pedir demissão, por conta do gênio difícil de Will. Ele não gosta de ser ajudado e muito menos de pedir ajuda, visto seu passado envolvendo “liberdade”. O tempo vai passando e ele vai, aos poucos e graças às insistências de Lou, mostrando a pessoa que ele era antigamente. Lou também conhece Nathan, enfermeiro de Will e a pessoa que a ajuda durante os primeiros meses no trabalho e a entender a vida que rolava na casa dos Traynor.

Quando Lou, ouvindo uma conversa entre os patrões, descobre o segredo de Will, ela começa a fazer de tudo para mostrar a ele que a Vida não acabou no momento que ele ficou preso àquela cadeira. Ela monta uma lista de “Coisas a fazer” antes que o seu tempo de seis meses no trabalho acabe. Durante essas pesquisas, Lou começa a entrar no mundo dos tetraplégicos e percebe que existem realmente muitos empecilhos e preconceitos, mas também muitas coisas interessantes a se fazer para não deixar que a depressão domine. Em meio a essas pesquisas, ela rompe com Patrick, seu pai volta a trabalhar e sua irmã volta para a faculdade. É por isso que ela procura ajudar Will, se aventurando em mergulhos, festas na praia e viagem em avião, já que Will vive dizendo que Lou “não vive” e que tem um horizonte muito limitado.

No final, tem uma carta lindíssima que Will escreve para Lou que me deixa realmente emocionada. E, durante o livro, existem capítulos pela visão dos personagens secundários como Nathan e os pais de Will.

Esse é o primeiro livro que eu leio da Jojo Moyes e estou apaixonada pela escrita dela, o jeito que ela escreve simples e de fácil entendimento, é uma leitura que te prende do inicio ao fim, sem contar que é muito viciante. Gostei mesmo.

5 estrelas (1)

Resenha #11: Harry Potter e a Pedra Filosofal | J.K Rowling

Em 11.01.2016   Arquivado em resenha
Nome: Harry Potter e a Pedra Filosofal

Editora: Rocco
Páginas: 426
Autora: J.K Rowling

Sinopse: Harry Potter é um garoto comum que vive num armário debaixo da escada da casa de seus tios. Sua vida muda quando ele é resgatado por uma coruja e levado para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Lá ele descobre tudo sobre a misteriosa morte de seus pais, aprende a jogar quadribol e enfrenta, num duelo, o cruel Voldemort. Com inteligência e criatividade, J. K. Rowling criou um clássico de nossos tempos. Uma obra que reúne fantasia e suspense num universo original atraente para crianças, adolescentes e adultos.

 

 

pinkroseborder_wingsofwhimsy

Como começar a resenhar o livro que marcou minha infância, e a de muitos?? Com certeza não é uma tarefa fácil…Primeiro volume da série, J.K Rowling transformou não só o mundo da escrita, como o mundo todo…

“Ele vai ser famoso, uma lenda. Eu não me surpreenderia se o dia de hoje ficasse conhecido no futuro como dia de Harry Potter. Vão escrever livros sobre Harry. Todas as crianças no nosso mundo vão conhecer o nome dele!”
PF, cap. 1, pág. 17

O livro começa mostrando um bebê, que é deixado à porta da família Dursley , com uma carta que explica quem ele é e tudo que o envolveu até ele ter que ser levado àquela casa. Durante dez anos Harry Potter, desconhecendo essa carta, sofreu na mãos dos tios e do primo até receber um presente bem inusitado: Em seu décimo primeiro aniversário, descobre que é um bruxo.

Conduzido pelo doce e um tanto atrapalhado Rúbeo Hagrid , Harry inicia sua trajetória num mundo completamente novo, onde corujas enviam cartas, bancos são conduzidos por duendes e vassouras são capazes de fazer a pessoa que está sentada nelas voar. E descobre que para ser um exímio bruxo, é necessário muito estudo, então ele é levado a escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Comandada por Alvo Dumbledore, ela é dividida em quatro casas: Grifinória, Lufa-lufa, Sonserina e Corvinal. Harry é selecionado para a Grifinória e percebe que “ser um bruxo não é só agitar a varinha e dizer meia dúzia de palavras sem sentido”: Existem matérias sobre feitiços, poções, tem duelos de varinhas, aulas com animais mágicos, treinos de quadribol e professores rígidos. Sem contar a fama que ele possui por ter derrotado, sem saber, o mais terrível dos bruxos “aquele que não deve ser nomeado”. Fato esse que o faz ser uma lenda no mundo da magia, afinal muitos tentaram e pereceram frente a Voldemort. Ele era somente um bebê e conseguiu.

Harry, que era mais que um nada no mundo dos trouxas, passa a ser uma celebridade, e vai lentamente se cercando de amigos, tendo como os dois melhores amigos Rony Weasley, um menino pobre, mas um amigo bem leal, e Hermione Granger, uma bruxinha muito esperta. Percebe que mesmo num mundo onde a magia rege praticamente tudo, a inveja e o preconceito estão presentes. E, para completar, “Você sabe quem” não estava realmente morto. Ele, reduzido a mais que uma alma vagante pelo mundo, tendo que “compartilhar” corpos para sobreviver, estava em busca de algo que o ajudasse a criar um corpo para finalmente poder retornar, e para isso precisava da Pedra Filosofal.

Agora, para continuar em Hogwarts e impedir que Voldemort retorne, Harry precisa aprender os valores simples da vida como a perseverança, a amizade e o amor. J.K tem sempre um ensinamento novo, ela te faz devorar o livro em pouco tempo e ainda assim te prende do início ao fim.

Nota:

5 estrelas (1)

 

Então é isso!! Espero que gostem e até a próxima!!

 

Página 1 de 512345