UA-85145501-1

Kobato – Clamp

Em 20.02.2015   Arquivado em Anime/Mangá, Kobato

Olá pessoal! Tudo bom?! 
Hoje eu vim falar de mais um mangá da Clamp, que é pouco conhecido, mas foi publicado em Tankobon pela JBC entre 2011 e 2012.


Kobato 

Autor: CLAMP
Editora: JBC
Páginas: 168
Número de Edições: 6
Hanato Kobato é uma graciosa garota que tem uma missão: encher uma misteriosa garrafa que ela carrega. Para a missão, ela conta com a ajuda de Ioryogi, um pequeno cachorro azul que parece ser bonitinho, mas ele tem uma terrível boca-suja e tem péssimas maneiras. Agora, Kobato-chan tem que ajudar as pessoas necessitadas, mas o problema é que ela não sabe como fazer isso. Quanto mais pessoas ela ajudar, mais a garrafa vai enchendo sozinha. Ela só precisa tomar cuidado para não se apaixonar pela pessoa que ela está ajudando.





Conheci no Tumblr e logo me interessei já que eu gosto bastante dos mangás da CLAMP. Me entristeci ao saber que o mangá não tinha no Brasil, até 2011. Antes de comprar o mangá, eu baixei o anime e foi até que adorei ainda mais a história.

Hanato Kobato é uma jovem misteriosa que veio a Terra com uma missão, curar o coração das pessoas que cruzam o seu caminho e encher uma garrafa com esses corações feridos, ou como ela diz, Kompeitou. Apenas quando essa garrafa estiver cheia é que ela poderá alcançar o seu desejo, no caso, ela deseja ir a algum lugar. Para isso ela conta com a ajuda de Ioryogi, um pequeno cachorro azul que parece um cachorro de pelúcia. Nessa jornada ela conhece Fujimoto, um rapaz fechado e rude no inicio, mas com o tempo percebe-se uma aproximação de ambos e durante toda a história é visivel o cuidado dele por Kobato. Fujimoto, trabalha e é irmão de criação de Sayaka, a dona de uma creche que está prestes a ser fechada por causa das muitas dividas pendentes, e onde Kobato começa a ajudar. No decorrer da história muitos mistérios vão sendo revelados e pouco a pouco o passado desconhecido de Kobato vem a tona.
 

Shoujo mangá, termo usado para referir mangás e animes para garotas, apesar de poder também interessar a qualquer gênero ou faixa etária. Os mais conhecidos no Ocidente são os romances ou comédias românticas, como no caso de Kobato. No mangá o romance e a ação demora a acontecer, já no anime fica bem mais engraçado, ainda mais nas cenas de Ioriyogi com Kobato.
O desenvolvimento da relação delcom os outros personagens da história cativam, porém o final do mangá deixa a desejar e é bem diferente se comparado com o do anime, que é bem melhor. (por isso aconselho ver o anime logo! *-*)
 
 
Pra variar a Clamp coloca personagens de outros mangás, como Chobits (na foto acima), Syaoran, Fye e Mokona de Tsubasa Chronicles, dentre outros.
 
Pra quem gosta de mangás românticos e calmos, mas com uma pitada de comicidade, vai curtir Kobato (こばと。)!!
Obrigada! E até a próxima!

Guerreiras Mágicas de Rayearth

Em 28.10.2014   Arquivado em Anime/Mangá

Um dos animes que marcou minha infância foi Guerreiras Mágicas de Rayearth (Magic Knight Rayearth, no original). Escrito pela CLAMP, foi um dos mangás shoujo-shonen mais queridos pelo publico na década de 90.


Sinopse: Três garotas, encontram-se por acaso na Torre de Tokyo durante um passeio escolar. São elas Hikaru Shidou, Umi Ryuuzaki e Fuu Hououji. Subtamente as três escutam uma voz clamando por elas e, em seguida, uma luz muito brilhante as envolve e, antes que elas possam perceber o que esta acontecendo, são transportadas para o mundo de Cefiro, uma terra onde o poder da vontade é o pilar principal de toda a existência. Ao chegar neste estranho mundo elas encontram com Clef, uma pessoa de aparência jovem e vestimentas “diferentes”. Ele lhes diz que foram invocadas a este mundo a fim de dar cumprimento a uma antiga lenda, se tornarem as Guerreiras Mágicas e salvar o mundo de Cefiro, que por causa do aprisionamento da princesa Esmeraud pelo Sumo Sacerdote Zagato, estava caindo em ruínas e monstros estavam a se espalhar por toda a parte. Sem muitas explicações, as três dão início a essa jornada para conseguirem se tornar em definitivo as lendárias Guerreiras Mágicas e assim salvar o mundo de Céfiro.

Personagens principais:
Hikaru/Lucy Shidou é a líder das guerreiras. Mora em um dojo, tem três irmãos mais velhos (Satoru, Masaru e Kakeru)e um cachorro (Hikari). É carismática e consegue entender o que os animais falam. É carinhosa e impulsiva, sempre que há perigo, ela é a primeira a proteger suas amigas e amigos, sem pensar no que possa acontecer com ela. É a que ficou mais empolgada com a história de ser uma Guerreira mágica, sendo a mais inocente das três.Seu Mashin é o Rayearth, que estava adormecido no Templo das Chamas. Hikaru tem o poder de controlar o fogo. No final da segunda saga, possui um interesse amoroso por Lantis, que é correspondido pelo espadachim.
Umi/Marine Ryuuzaki é filha de um empresário muito famoso e estuda em uma escola para meninas nobres. É muito engraçada e muito brava também, se estressa facilmente, principalmente quando está com duvida sobre alguma coisa, ou está brava com Mokona. Acha que essa história de se tornar guerreiras é meio maluca, mas no final das contas acaba gostando. Seu Mashin é o Selece, que estava adormecido no Templo do Mar e seu poder é da água. É apaixonada por Clef, mas não demonstra nem conta esse sentimento a ninguém.
Fuu/Anne Hououji é a mais racional e inteligente das guerreiras. Estuda numa escola para alunas superdotadas. É super amorosa e está sempre bem humorada. Apesar de estar assustada com a história de se tornar uma guerreira mágica, ela gosta. Está sempre dando bons conselhos para as outras guerreiras e ela tem um ótimo coração. Um dos pontos fortes dela é sua perspicácia e a capacidade de bolar rápidas estratégias, além de ser bem curiosa. Seu Mashin é o Windam, que estava adormecido no Templo dos Céus e seu poder é do vento. Ela tem um interesse amoroso por Fério, que é correspondido.

Zagato/Zagard é o vilão da primeira temporada. É o Sumo sacerdote de Céfiro, apaixonado pela Princesa Emeraud. Sabia o quão duro e injusto era o Sistema do Pilar, afinal o pilar cuida de todos no planeta, mas não tem vida própria e queria acabar com esse sistema. Portanto raptou a princesa e ao saber que ela convocou as Guerreiras, fazia de tudo para acabar com elas, tendo vários aliados para essa missão, como Innova, Ascot, Alcyone e Caldina.
 
Apesar de ter sido publicado na Nakayoshi (revista feminina), o diretor queri  atrair o público masculino. E para isso chamou a CLAMP que estava fazendo sucesso na época com X e com RG Veda pra que fizesse um Mahou Shoujo com características shounen. Elas utilizaram como referência o RPG como a principal fonte (robôs gigantes, um universo paralelo, espadas e magia).


Abertura cantada em PT-BR pela linda Larissa Tassi!



 
Beijinhos!!